terça-feira, 18 de dezembro de 2012

E finalmente as tão almejadas férias

Anda tudo sobre lotado. Cada vez mais coisas para cima de mim, para pensar, para fazer.
Finalmente férias, se bem que há muito que não sei o significado delas. Preciso imenso de descanso, mas ninguém mo dá, ninguém mo quer dar. Não é fácil ser eu e ainda ter que lidar com enumeros problemas, situações alheias.
Tempo pára por favor, só durante uns minutos. Preciso de reflectir... de me encontrar. Por onde ando eu? Perco me vezes e vezes sem conta. A menos que isto signifique que nunca me cheguei a encontrar. Ignorei-me este tempo todo?
Dói só de pensar, dói só de sentir. Não quero que isto seja verdade.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Pai.

Nunca ouvi palavras tão sujas da tua boca. Amor? Amo-te? Metes-me nojo. Nojo.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Secret

I'm sad....But shhhh! Don't tell anyone!

sábado, 1 de dezembro de 2012

College

Sim. Lá venho eu refilar mais uma vez. Odeio quando chego a esta altura do semestre e os trabalhos se prolongam para o fim de semana. No social life at all... E as férias, vão ser lindas se é que ainda lhes posso chamar assim.
Oh college stop cockblocking me!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

No no no, go away

Não quero. Não quero voltar a sentir-me como há uns meses a trás... Mas o medo voltou. O medo de tudo voltar a acontecer. Tenho de ficar positivo. Não vai acontecer. Não vai...Não vai...
Não pode, mas pode. Argh... precisava de tudo agora menos insegurança...

sábado, 24 de novembro de 2012

Drama is Drama

Não tenho escrito nada aqui porque sempre que cá venho é para me lamentar. Lamentar é feio, por isso tenho tentado aguentar aquelas pequenas coisas que me dão comichão debaixo da axila. Mas hoje preciso passar para o papel, salvo seja, o que me tem andado a atormentar. Então cá vai:

Cada vez aturo menos o meu pai. Anda insuportável, cada vez mais bêbado e cada vez mais mentiroso.
Para de me atirar areia para os olhos, já não tenho nem 10, nem 11 anos. Se tivesses um pouco de honestidade nessa cabeça admitirias que tens um problema e assim facilitava parte das coisas. Eu não tenho paciência, nem tempo para aturar a tua fase de bêbedo da casa dos 50, tal como tu não também não a tiveste para a minha idade do armário dos 13/14 anos. E chega também de falinhas mansas quando percebes que fizeste merda, porque isso só me faz sentir nojo de ti. Espero que tenha ficado tudo esclarecido. Obrigado.

Fez ontem uma semana que ela se foi embora. Começou tudo muito bem, mas agora está tudo a descambar. Para além de sentir que não a consigo ajudar, ainda me sinto pior porque fui uma das pessoas que fez com que ela avança-se, e pronto não está correr como esperava.

Por fim, quero ainda sublinhar que me continuo a sentir inferior a uma certa pessoa, e que cada vez mais sinto raiva por isso. A criatura não tem culpa, mas não consigo evitar. I'm such a good friend.

Vou para por aqui, porque se avizinha a parte ridícula insultos para comigo mesmo, sendo pior do que me lamentar (ou não).

Foi bom voltar a escrever. Para a próxima tentarei escrever algo positivo, prometo!
Um Beijo.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Ultimamente nada de bom tem acontecido. Pelo menos para mim. 
Sinto falta de estar apaixonado...
I'll regret this. É só esperar que o lindo karma entre em acção... 

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Sim

Estou a farto da minha vida, alguém a quer? 
Só precisa de mimos e de bons tratos. 

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Vou mesmo.

E de repente deixo de ser o única pessoa instável. Deixo de ser o único a estar triste. Deixo de ser o único no fundo do poço. Somos dois frágeis, de momento. Sinto-me desamparado, bastante. Esta tudo demasiado esquisito, sinto-me me perdido.
Espero que a fragilidade não te faça agir de forma precipitada.
Vou-te puxar para cima, ou pelo menos tentar, não vou desistir! Vais ver, não tarda muito vais estar a sorrir e a rir-te das minhas baboseiras.
Dói-me ver-te assim, em baixo, mais do a mim próprio. Quero ver-te feliz outra vez.
Adoro-te, sim?
Vou estar cá sempre, sim?

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Afinal tenho 6º sentido



Quando o meu maior pesadelo se torna realidade, sim agora sim, tenho razões para chorar.  Tenho razões para achar que o maior Maluco deles todos, sou eu. Afinal todos os sinais que recebi eram verdadeiros, era realidade, não paranóia. Adoro, afinal tenho uma boa intuição, boa de mais.
Foda-se. Um grande foda-se.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Just once.



Just for once and I'll consider me a happy person.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Yay

A sério? Fico estável e tem de vir sempre qualquer coisa a empurrar-me cada vez mais para baixo.
Fantástico.

domingo, 16 de setembro de 2012

More


More than sometimes.

sábado, 15 de setembro de 2012

I'm all mixed up

Com certeza que todos nós já choramos imenso de tanto rir. Rios de lágrimas por alguma situação, ou algo extremamente engraçado que foi dito em determinada conversa. Na altura em que nos rimos é tudo muito engraçado, parece que quanto mais pensamos no que aconteceu e no que nos dizem, tudo se torna cada vez mais hilariante. Quando finalmente acalmamos pensamos: "Que bom que isto soube. Há muito que não me ria assim." O problema é perceber que a descarga emocional que libertei, foi tristeza, há muito recalcada.
Senti-me como se tudo me tivesse caído em cima, como se tivesse chorado durante uma hora inteira. É estranhamente libertador, de facto e agora que reflicto um pouco mais, também me é estranhamente familiar.



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Update Ocasional

Então vá:
Vim de férias, há cerca de 2/3 semanas. Foram uns férias boas, acho que as melhores que já tive até hoje. Deu para me afastar de tudo e de todos, apesar de o maior problema ter vindo atrelado a mim:
Eu. 
Não tocando mais no assunto, porque se não irão começar as lamentações e disso, apesar de não parecer, já eu estou farto, faz uma certa comichão, daí há que recalcar. 
Nestas últimas 2 semanas nada de mais tem acontecido. Tenho estado em casa, saio apenas ocasionalmente para me livrar do cheiro do meu quarto, que de vez enquanto me causa alguma alergia, e para deixar os poros da minha pele apanhar com algum ar, não muito refrescante na realidade, mas ainda assim ar. 
Daqui a duas semanas volto novamente para a minha querida Lusófona, que eu tanto amo e adoro, que me traz logo um presente no segundo dia de aulas: 
Um exame de segunda época. Melhor não há, não é verdade? 
Ai estou tão empolgado. Começar em grande só no Continente, nas compras do inicio do mês.
Que venham mais dias de extrema apatia e mau humor. 
Pode ser desta que me torne num calhau, rolado.


AH! E... Encomendas do ebay já chegavam sim?
Vá sejam fofinhas e venham ainda esta semana. 
Sim? Um beijo!

domingo, 9 de setembro de 2012




Sometimes yeah.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Finalmente algo positivo

Bem então, ontem fiz o meu último exame escrito! FUCK YEAH! Já não era sem tempo! Agora  only one more work to go and I'm a free soul!
A sério quando for segunda feira vou ter um mega orgasmo de felicidade. São de umas férias merecidas de que anseio à muito.
Gosh...My body is ready!

sábado, 14 de julho de 2012

Mais um post depressivo, para variar

Anulei-me. Não enquanto pessoa psicológica, mas como individuo do sexo masculino. Como rapaz. Sinto-me incompleto. A minha estranha figura, parece não encaixar. Não encaixa de todo. Sou deslocado. Não faço parte. Comparações, não me dão descanso, continuam a encher me a mente onde quer que eu vá, onde quer que eu esteja.
Adorava ser como tu e poder me olhar ao espelho sem qualquer pudor e dizer - "Este é o meu corpo, e tenho orgulho de o ter". Gostava de ficar mais de 5 minutos em frente ao espelho, sem começar a sentir nojo  e repugnância de mim próprio. Não sabes a sorte que tens.
Sinto que o meu corpo se arrasta cada vez mais; sinto-o pesado.
Ainda me está bastante marcada
Só me sinto útil a servir os outros; a fazer-vos felizes.
Acho que é só para isso que sirvo, nada mais. Um mero servo, um mero ajudante. Um mero Miguel, que só quer que a felicidade dos mais próximos, se concretize.
Não quero saber de mim, há muito que não quero.
Não existe mal em maltratar-me.
Não existe mal em ficar com os restos.
Não existe mal em por me de parte.




E pronto drepessing shit as always.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Medo.


Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. Tenho medo. 

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Sabores

Fiquei esclarecido. Muito obrigado pela conversa, por me ouvires. Sinto-me orgulhoso, por ter tido a coragem, sinto que cresci, mais.
Agora já não tenho medo. Quer dizer, ainda tenho medo. Não se bem do quê, mas tenho.
Que miscelânea de emoções e sentimentos, nem sei para onde me virar.
Odeio misturas homogéneas, nunca dão para distinguir os diferentes sabores do seu conteúdo.

domingo, 1 de julho de 2012

Sinto-me a mais. E quando me sinto a mais a minha vontade é de ir embora, desaparecer...
O problema é que sem vocês, sem ti, fico pior do que estou. Por isso há que se masoquista e vencer a paranóia.
Nunca ninguém me disse que o correcto era o mais fácil.
Aguenta-te.
Mas eu não consigo, cada vez doí mais. Os ciumes aumentam cada vez mais. E tudo cada vez mais me destrói e me deixa triste. Estou farto, magoado, sem forças. É muita coisa para mim. Quem me dera ser mais forte, e conseguir ultrapassar tudo isto.
Enfim...não presto, e nunca vou sair daqui.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Azar

Estou com uma lesão na córnea. Tenho um penso no olho desde de domingo, mas amanha já o posso tirar. Tratamento durante 20 dias.
Como podem imaginar é fantástico fazer trabalhos da universidade zarolho.
Era mesmo disto de que precisava para me alegrar ainda mais.
Deve estar uma coisa grandiosa para vir, deve mesmo.
  

terça-feira, 12 de junho de 2012

Vacations come faster, please(?)

A aulas acabaram, teoricamente, mas irei continuar com as  maravilhosas (aulas) de compensação até aos inícios de Julho. Exames, durarão até quase ao final do mesmo mês.
Estou um bocado mais estável, não sei por quanto tempo mais, mas espero que pelo menos até ao final dos exames. Era bestial. (Por favor?)
Ando extremamente preocupado como exame de segunda fase da famosa cadeira de Gestão do 1º Semestre. Não me apetece nada ter que a repetir para o ano que vem, por que isso significa o acréscimo de mais 4 horas no meu futuro horário. O que não dá com nada visto que para o ano estou a pensar em tirar um curso de japonês, para não falar que ainda queria continuar no grupo de teatro.
E Direito...Ai Direito é outra dor de cabeça. Ainda me espera muito estudo e muita dor de cabeça.
Até doí só de pensar.
E viva aos esgotamentos.
Férias...Tão longe e ao mesmo tempo tão perto.
Obrigado Lusófona, por tão belos momentos proporcionados.
Atenciosamente,
Miguel.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Eu, tu, nós

Devo ser tão desinteressante.
Mas a culpa deve ser minha, pois não me sei reduzir à minha insignificância.
Se soubessem o quanto eu gosto de vocês. De ti.
Passar de despercebido e sofrer em silêncio.
Parece me bem.
Ai ai...

segunda-feira, 4 de junho de 2012



Esta carta descreve como têm passado os últimos dias. 
Tem custado tanto aturar-me.
Preciso de férias.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Mais uma crise de insegurança fantástica elástica.

É sempre ele. Sempre. É melhor nisto, é melhor naquilo. Tem mais piada que eu, tem tudo a mais e melhor do que eu.
FODA-SE, estou farto de ser comparado.
Se calhar devias começar a pedir lhe tudo. Visto que não falto falta.
E como disse:
Ele é melhor do que eu, em praticamente tudo.
Foda-se.
Não faço falta.
Não faço falta.
Adoro-me.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Era mais fácil.

Estou farto de acordar todos os dias e olhar para mim. Ver-me ao espelho, ver que continuo a pessoa que tanto odeio. Por vezes, pergunto-me de onde vem tanto desgosto próprio.
Custa-me, custa aperceber-me que aí vem mais um dia, cheio de inseguranças, cheio de problemas, cheio...cheio. Problemas tais que são única e exclusivamente de minha autoria, nos quais sou eu o culpado, criados por mim. São fruto da minha paranóia, falta de auto-estima. Não, não são dignos de ser partilhados, devem permanecer na minha mente.
Eu mereço. Eu mereço que me corroam, que me despedacem interiormente. Afinal eu não presto, sou apenas mais um, mas um de quem se aproveitam.
Era tão mais fácil se eu não existisse, era tão mais fácil.
Doi.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Anicomics

Foi um dos fim-de-semanas melhores que tive, de certeza. As minhas preocupações desapareceram todas. Há muito que não me divertia assim.
Obrigado a todos.
Quero mais.

Agora vem a pior parte:

Voltar à realidade.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Tu.

De vez em quando sinto que me repeles. Ok, para ser sincero, cada vez que tento demonstrar algum afecto por ti que não seja por palavras, parece que ergues um muro gigante perante mim. Deixa-me em baixo ver que és mais tolerante com outras pessoas.
Pergunto-me o que há de mal comigo, o que tenho a mais, ou a menos. 
Ao inicio pensei que fosse por ser rapaz...
É por ser bruto?
Sinto me substituído, sometimes. Desvalorizado.
E não sei se se chamam ciumes. 
Apetece-me mesmo manifestar afecto por ti, às vezes, mas fico no impasse sem saber o que esperar.
Não estou a fazer de ti um monstro, nem a mim de vitima, nada disso. São apenas pensamentos que precisam de ser libertos.
Por isso, faz de conta que não disse nada.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Sindrome de Petter Pan

Chegou, a segunda altura do ano que eu mais detesto, para além do ano novo.
Passa-me uma série de imagens na mente, de tudo o que aconteceu, de como me sinto e do fracasso que sou.
Yeah, duas décadas e nada de jeito feito. Que falhanço.
Hei-de lá chegar de qualquer das formas, por isso mais vale esperar pelas "surpresas" que ainda me estão para alcançar. É, sou curioso.




Well, for me, there's only one way to death, and that's living, moving on.
And...I'm being kinda unfair with me, because as it seems, there are some people liking me, for what I am. It gladdens me, somehow. 
Thank you.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Pessoas

Não sei o que se anda a passar mas, ultimamente parece que todos andam demasiado sensíveis.Tinha de ser logo agora, logo agora que eu ando com vontade de dizer tudo conforme as coisas são. Se não quero digo, "Não quero", se não gosto digo, "Não gosto" , e por aí em diante. Mas ao que parece, não reagem bem a esta minha sinceridade crua...

As pessoas não me facilitam nada, já ao contrário tem de acontecer ou seja: Eu tenho facilitar tudo. Só que agora, agora não tenho andado com vontade, peço imensa desculpa, mas não. Não ando com vontade de ser pisado, e por uma vez na vida faça-se como eu quero sim? Sim! Espero que sim. Digamos que não têm havido acontecimentos favoráveis para andar manso.

Ai...foda-se...Odeio que gozem com a minha cara, odeio.

domingo, 15 de abril de 2012

I'm a weak person


I had a enjoyable afternoon yesterday, for sure. But karma never sleeps, but how it seems, he doesn't like to see me happy...Even it's only a bit.
Yeah, I think that's it.

Oh...and classes will begin this teusday. Oh lovely is that?

sábado, 7 de abril de 2012

Admiro...

...pessoas talentosas. E este é um desses casos:

sábado, 31 de março de 2012

As tão esperadas Férias

Pronto é isso. Estou de férias. 
Agora já tenho tempo para arruinar a minha sanidade mental, pensando em tudo e mais alguma coisa.


sexta-feira, 30 de março de 2012

I am:

A Sad Person
A Stupid Person
A Fat Person
An Ugly Person
An Uninteresting Person
A Bad Person
A Idiot Person
A Weak Person
A Failure As A Person
A Paranoid Person
A Sick Person
A Shitty Person
A Stupid Person...

Oh... am I repeating? Sorry my bad...
Sometimes it feels just great insulting myself. So here it is a list that is constantly playing back, over, and over, and over again on my mind.

Thanks for reading.
Bye.

Yeah bad english sucks, I know.

terça-feira, 27 de março de 2012

Indeed


segunda-feira, 26 de março de 2012

O Orgulho

Ultimamente ando com a mania de querer fazer imensas coisas. Mas depois olho para o meu horário da universidade, para os trabalhos que tenho de fazer, e fico com medo de não conseguir cumprir ao que comprometi. Tenho saudades de quando tinha tempo para fazer a mais inútil actividade, que me deixava ocupado e feliz.
Só mais um ano, só mais um, Miguel.
Aff, quero mesmo participar no show burlesco.

terça-feira, 20 de março de 2012

Detesto

Odeio pessoas sovinas, pessoas egoístas, pessoas mentirosas, pessoas não altruístas.
Odeio. Odeio. Odeio.

"As If"





Este fim-de-semana correu bem, posso afirmar que sim. Acho que foi dos poucos eventos no qual correu bem em todos os aspectos. Nada de angustias, nem tristezas, nem preocupações. Consegui abstrair-me de tudo o que me preocupa, ou de quase tudo.

E aqui vai o meu veredicto sobre o IA:



Apesar de gostar bastante do aspecto industrial e rudimentar do pavilhão do Lx Factory, acho que não era de todo adequado ao acontecimento em questão. Tirando isso adorei o concerto da Lamia Cross! Comprei um álbum, no qual tem o seu autografo e também tive a oportunidade de tirar uma foto com ela.

Algo que me aborreceu muito foi a falta de aderência do público ao concerto da cantora japonesa. O que acho um bocado inamissível, visto que todos se queixam que Portugal raramente é visitado por músicos nipónicos, mas quando temos a oportunidade mostrar que somos um povo hospedeiro e caloroso, está quieto. Basicamente, limitaram-se a olhar para ela, sentados no chão e nem se dignavam a bater palmas. Já nem peço para dançarem, mas ao menos mostrem o mínimo de dignidade e respeito. Irrita-me. Enfim.




sexta-feira, 16 de março de 2012

Foda-se, qu'esta merda?

Finalmente percebi. Percebi, o porquê da vontade de regredir no tempo. O porquê de andar a rever e a reviver memórias que outrora foram tão calorosas e confortantes.
Tenho saudades de quando tudo era inocente, de quando tudo era mais simples. Agora tudo se tornou em dor, sofrimento. Tudo é mais complexo e mais difícil de entender.
Uso as memórias como o meu escudo envolvente, para que os dardos congelados do desespero não penetrem.
Frio estou, dizem. Mas apenas tento manter o meu lume brando.

terça-feira, 13 de março de 2012

Ultimamente

Não tem acontecido nada de especial. Tem estado tudo tão monótono. Tudo tão passivo.
Não sei, mas...Sinto que preciso de uma mudança.

segunda-feira, 5 de março de 2012

"Bunny, tens uns dentes tão bonitos!
Deixa-me beijar-te!"


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Mel

Estou farto de mel.
Mel na rua, mel nos transportes públicos, mel na televisão, mel no carro, mel no cinema, mel na universidade.
Enfim o mel irrita-me.
Ah! E a felicidade alheia também, mas não falemos disso agora se não ainda me cresce uma ulcera.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Amanhã

Começa o inferno...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Tarja

Adorei. Adorei mesmo muito, a voz dela ao vivo é algo de maravilhoso. Cria todos os tipos de sensações; de a arrepios a êxtase. Ainda estou incrédulo de como consegui ir.
Another fulfilled wish.
And thanks for your presence, because I had a lot of fun. :)




segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

*Insert a lame title here*

It is in times like these that I feel so alone and broken.
Why the fuck we need others to make us happy? Why we need love, affection and the rest of the fluffy, sparkle and colorful things?
That's an obession like no other.
That makes me feel even sadder.



sábado, 11 de fevereiro de 2012

Maybe tomorrow.

Quando tudo fica mindfuck. Quando o não suposto acontece.
People are weird and I can't get used to it.
Parece que não estou em mim, que é nada é real. A paranóia quase que entra no seu auge. Os meus pensamentos ficam descontrolados. Penso no que não devo, penso no que devo, penso de mais. Estou cansado, quero um fim. Quero desaparecer. Quero...paz e sossego.
Apetece-me me ver o rio.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Dark Moon

"Even on a black and empty street...
...if we go together...
...we might onde day find something...
...like the moon that floats in the darkness."

Neon Genesis Evangelion, Book 3 Issue 06.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Post de um Sujeito Cansado e Frustrado

So here it goes a couple of random shit:

Nos últimos tempos, não tenho saido da mesma rotina:

Uni -> Casa -> Trabalhos.

Yeah, adorável. Estou completamente sem vida social. Tenho andado super insuportável devido ao cansaço, sinonimo de:
Ferver em muita pouca água, reagindo, assim, de uma forma bruta e agressiva para certas pessoas.

Se bem que estas nem sempre ajudam, mas não as culpo (muito), visto que parte da culpa é da minha responsabilidade.



Os trabalhos de grupo também não têm estado famosos, devido a colegas queridos que gostam arrastar os restantes elementos, para o cocó (isto para não dizer merda).
Automaticamente já vou a exame, mas por iniciativa própria. Ao menos sou bom em qualquer coisa(a desistir). ADORO.



Mudando de assunto, ainda nem acredito que vamos ficar sem downloads. Bah, este país também só assina porcaria. Ao menos que deixem o Tumblr. O TUMBLR POR FAVOR!!

Bem uma coisa boa:



Uma amiga minha, com quem eu faço os trabalhos frequentemente, tinha
um calhamaço de tapetes para rato do Dragon Ball. Não fazendo uso deles, eu decidi roubar-lhes alguns visto que ela os queria deitar
fora! Aqui ficam umas fotos:





















































Dass, que ganda testamento.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

És irritante.

És a pessoa que mais me irrita. Só de pensar em ti e nas tuas acções, digo para mim mesmo repetidas vezes "odeio-te".

domingo, 8 de janeiro de 2012

Troca.

É engraçado quando os papeis se invertem.
É...é um pouco ou tanto "engraçoso".

sábado, 7 de janeiro de 2012

Aicle




"Aicle has announced that they will officially disband in February.
Forming in 2006, and debuting the year after, Aicle has lasted five years together, despite having members come and go.
According to Emiru, the decision is more so a “growing apart” than a “break-up”. Many netizens speculate the disbandment is due to internal disagreements after the band recently took their music in a different direction.
The band’s last live show and official disbandment will come on February 22, 2011, the fifth year anniversary of Aicle."

É pena, são uma das minhas bandas de visual-kei/j-rock favoritas.
Well it has to be, it has to be.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Aguaceiros

A nuvem voltou. É um pouco ou tanto desagradável...
Ok...é muito desagradável.