domingo, 24 de novembro de 2013

Querida Afrodite,

Já que gostas assim tanto de mim quanto dizem, queria te pedir apenas esta vez:
Make it happen! POR FAVOR! A sério nunca tive tanta a certeza em toda a minha vida!
É desta vez que vou ser feliz se assim me deres a sorte de conseguir conquistar.
Deposito todo a minha confiança desta vez, por isso só te peço por favor, por favor!
Não me faças mais triste do que já sou.
Por favor...

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Um beijo gata

Este ano tem sido tão merdoso, a sério. Sinto-me mesmo triste, houve tão poucos momentos estáveis...
Os meus pais enfim não é, ainda não se divorciaram, mas eu sinto uma certa falta do meu pai... Ou talvez não sinta, sinceramente não sei. 
Às vezes pergunto-me mesmo se estou no lado certo, isto em termos de amizades. Certas pessoas pedem-me coisas tão absurdas e claro eu, como parvo que sou digo sempre sim a tudo. Mas também por mais que eu insista em expor ou dizer que não é assim, ou que não e boa ideia de nada conta pois há gente muito teimosa.
Sinceramente não sei, acho que às vezes gostava que a pessoa esticasse mesmo a minha corda ao ponto dela se partir, só mesmo para rebentar e vomitar tudo, tudo e afastar-me um pouco dela (se é que já não o estou a fazer). 
Mas também nem tudo é mau e sinceramente já percebi que para eu ter sorte a uma única coisa, tenho de ter azar a tudo o resto e felizmente tive sorte ao que era prioritário.
Um dia eu dê graças e agradeça todo o "azar" que tive, deve ser isso.

E mais uma vez , sem dar conta e não entrando no espírito, estamos a entrar na minha odiada época festiva do ano. Ao menos já não está calor abrasante, menos mal.

Beijo, e por favor abre o olhos e cai em ti.


sábado, 19 de outubro de 2013

Estou triste.
Cada vez me sinto mas apodrecido por dentro. Estou farto.
Quero o meu salvador.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Again and Again

Quando penso que tudo finalmente acalma tem de vir mais merda ao de cima. Mais pessoas a magoarem-me. Continuo-me a perguntar se realmente a culpa é minha ou não...
Deve ser por ajudar demasiado as pessoas, deve ser isso...
Thanks.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Uuuuh

Hm... Não sei bem por onde começar já, visto que falo disto vezes e vezes sem conta.
Mas basicamente, este Verão foi super esquisito. 
Estou em baixo, assim para variar, e tenho de estudar mas não me apetece (eterno dilema).
Continuo a sentir me o azarado, o não desejado, o ombro amigo mas que não serve para mais nada.
Deixa me triste ver os outros que já tiveram mais oportunidades que eu conseguirem isto tão facilmente.
Não te percebo. Não percebo ninguém, inclusive eu.
Aff... devo mesmo ter sido uma má pessoa na vida passada...

 

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Verão

Tive uns tempos bons, tive umas semanas. Mas agora tudo voltou, a dor e a agonia.
Estou farto. Quero ir ter com a minha avó.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Cobarde

Sou tão inútil. Matem-me enquanto durmo, tudo seria mais fácil.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Burra

Estou deprimido que nem uma burra. Quero morrer and bla bla bla bla.
OK thx bye.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Tudo em aguas de bacalhau

Hoje acordei com vontade de chorar. Não sei se é pelo que passei, se é por me continuar a sentir só ou se é pelo que irei passar. Apetece-me chorar por tudo:
Pelo que fiz. Pelo que não fiz. Pelo que me fizeram. Pelo que irei fazer.
Está tudo estagnado. Desta vez tentei.
Ok, sim, é só por me continuar a sentir sozinho.

Já agora:
 Fode-te, Universidade, estou farto de te ver à frente.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Adeus

Realmente é muito fácil habituar-me à tua ausência. Espero que não voltes tão de pressa, assim facilita-me as cosias. Se não regressares... Melhor ainda.

sábado, 22 de junho de 2013

Sapos

Continuo a não suportar hipocrisia. O antagonismo é outro que tal.
Acho que devias pensar duas vezes antes daquilo que me dizes que não fazes. A palavra "amo-te" é demasiado forte sim. Não deve ser usada caso na se sinta nada sim. E sim, as pessoas usam-na como se fossem dar milho aos pombos... Mas, espera... Não serás tu uma dessas pessoas? Faz lá um rewind à tua mente e vê como agias e ages comigo. Não utilizas-te a palavra em vão?
Lembro-me de ma dizeres umas quantas vezes... E até parecia sentida.
O que vale é que entre o parecer e a realidade existe uma enorme falha, um abismo. Pelo menos da tua parte.
Sim senti-me bem ao responder-te assim, frio, bruto, agressivo. Soube tão bem que se voltas a ir pelo mesmo assunto, pelo mesmo sitio aí descarrego-te tudo. TUDO.
Porque se eu fui teu amigo ao ponto de a engolir estes sapos todos, agora é a tua vez de o ser para eu tos atirar à cara.
Realmente eles têm todos razão, és uma pessoa tão imatura.
Espero que o sentimento que nutro por ti desapareça de vez porque começo a achar que não mereces mesmo.
Até porque não consegues aprecia-lo certo?

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Era mais fácil sim.

Tudo seria mais fácil se as pessoas me apoiassem...
Mas apenas se limitam a dizer para seguir em frente, o que não vou conseguir. Gostava que me encorajassem a enfrentar este meu medo.
Mas não em vez disso só dizem que não, e não e não...
Se é para estar sozinho nestas situações, não entendo o porque de estar rodeado de vocês, aturar-vos, fazer-vos favores. Não me eu me importasse de fazer isso de todo, só que...
Porque não tenho a vida facilitada como resto das pessoas?


Porque não és o resto das pessoas, Miguel.

Sinto-me tão desapoiado...

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Happyness and Rainbows

Kill me, just do it.
Do it.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Calças sapatos em que pé

Gostava de conseguir dar a minha vida a outra pessoa.
Acho que a aproveitaria muito melhor que eu. For sure.
Mas também quem é quer passar-se pela minha pessoa? Sou mais que um falhanço, sou um protótipo de pessoa.
Como me desgosto.
Ou tenho coragem ou bem posso continuar assim.

Não sei porque ainda oiço as falinhas mansas das pessoas. TUDO MENTIRA.
É, vivo mais para elas do que para mim. Quando chegar o dia em que não precisam mais de mim caput.

Sim ando mais mal humorado e revoltado que costume.
AI AI, e as pessoas que deixam escapar tudo das mãos.
Estou amaldiçoado. HA HA HA HA. Ciclo vicioso redundante sem fim, infinito.
Vamos ficar juntos para sempre? Ao menos assim sei sempre que tenho alguém, ou alguma coisa.

Ai que lindo que estás hoje Miguel. Estás mais bonito que amanhã com certeza.
Devias gostar um pouco mais de ti, antes do dia seguinte, o que acaba por acontecer visto que te desgostas cada dia que passa, cada vez mais.
Sempre tens a esperança, para te agarrares. Está escassa? Ora bem escasseia-te com ela.
Ou isso é aquilo que tens sempre tentado fazer?

LA LA LA LA LA. Quero ir andar de baloiço, balançar tão alto até conseguir passar para a outra dimensão. Devia ser giro. Novas pessoas, novas preocupações... Mas ia sentir falta de casa, ia...
Principalmente da minha mãe. Se calhar podíamos ir os dois.
Uma dimensão onde... o amor relacional não existisse. Era fantástico ninguém se magoava....tudo amigos, para sempre... sem vontades secundárias. Seria o paraíso para mim, assim ninguém ficaria para trás.

FU FU FU FU FU.

Pois... se calhar exagerei. Mas eu exagero sempre, por isso.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Odeio

Que me façam de parvo. Ai odeio.

sábado, 18 de maio de 2013

Nao gosto de comer e calar.

Ainda não percebo muito bem o que faço cá. Deve ser só número, isso ou reduzir-me à minha insignificância e comer e calar.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Dor.

Acordo todos os dias com a mesma dor. Todos os dias com a mesma vontade.
Há-de haver um dia que não acordo, ou por simplesmente me deixo ficar no mesmo sítio o dia todo.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

No one cares

And I coudn't care less.
I'm lying I care about everything.
Às vezes penso que sou demasiado verdadeiro com as pessoas, se calhar é esse o meu problema.
Sofro por ser boa pessoa?
Seems legit.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Yeah.

Please make the pain go away. Please make me happy, I don't wanna fell rejected once more.
Why things are always so hard to achieve. I don't get it, for the others it looks so easy.
Maybe it's my fault. It's always my fault.
Please, make it happen. This time I really want it to happen. Please I want to end this suffering... I can't hold this for too much time.
I rather be with the dead, than the living.
Shoot me.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Dizem que gostar de alguém deveria ser um sentimento bom... Mas se deveria ser tão bom porque é que tudo o que eu sinto é dor e sufoco?
Gostava de por o medo de ser rejeitado para trás, mas já apanhei com tanto que já nem sei se forças tenho para me levantar da cama.
-Suspiro-

Porque

Gostar de alguém quase que doí mais do que a solidão.

sábado, 4 de maio de 2013

Batatas, quero ser uma Batata.

Mais dor e sofrimento, fixe.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

My life.

Nada me deixa ainda mais partido do que te ver a chorar dessa maneira à minha frente. Aff já basta suportar a minha dor... Parece que ultimamente tudo só tem um caminho que é piorar. Não percebo o porquê de ter tanto sofrimento psíquico dentro de mim, juro que não percebo.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Kill Me Now

Que a minha dor psíquica está bastante elevada. Seria perfeito, aposto que todas as mazelas físicas provocadas, ao meu corpo, seriam completamente indolor.

domingo, 28 de abril de 2013

Hoje

Estou de muito mau humor.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

0

Parabéns Miguel, sê (in)Feliz.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

1

Daqui a umas horas terei a minha cronologia cheia de mensagens a congratular-me por existir mais um ano.
How sad is that...

terça-feira, 23 de abril de 2013

2

Oh god why...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

3

Here we go again.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

asf

É como se não existisse. Há dias que preferia não existir, a dor é demasiado grande. Ainda assim esforço-me... Não sei bem para quê, ou para quem, mas esforço-me. Andar à deriva é óptimo. Bem pode ser que um dia tenha a sorte de calhar na rede de alguém...Acho que ainda é assim que a vida funciona. Se calhar não para mim, mas nem todos os dias tenho de ser eu, não é?

adioskaslçdaopadjks

domingo, 7 de abril de 2013

Nobody

Ninguém está e também nunca vai estar...

sábado, 6 de abril de 2013

Discussões, Discussões everywhere

É discussão familiares, é discussões universitárias é discussões interiores. Também há discussões no último sítio onde eu queria que houvesse, no meu escape, no meu circulo que me faz esquecer tudo e me motiva a seguir em frente. A sério, onde está a vossa cabeça para discutir por causa de um jogo online, não percebo. Se calhar tenho as minhas prioridades problemáticas demasiado definidas, e por isso não tenho atitudes demasiado desencaixadas em relação a perder ou ganhar o misero jogo. Ou se calhar tenho um nível de maturidade já bastante elevado...ou então ambas são intrínsecas, ou então não. Atitudes como as de ontem não me deixam chateado, nem zangado, apenas triste e revoltado. Ver pessoas de quem gosto a discutirem umas com as outras, dói.
Estou triste com vocês todos (ou quase todos).
Quem me dera que a minha felicidade, os meus problemas dependessem de um vídeo-jogo.

Suspiro...

quinta-feira, 7 de março de 2013

Yay

Apetece-me cravar as mãos no peito, abri-lo, pegar em ti e mandar-te para o caralho.
Mas de nada adianta, se o sentimento continua. É impossível fugir-se deles.
Foda-se.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Bacalhau é da Noruega ( Aposto que foi comprado no Pingo Doce)

Tenho de me habituar que a lei da vida é desiludido pelas pessoas que me são mais próximas. Tenho mesmo de começar a contar mais comigo e menos com os outros. Quero lá saber que se tenham voltado a dar.
Por acaso quero.
Odeio pessoas que prometem uma coisa e fazem outra. Ahahahaha que hipócrita que estou hoje, fora hoje são todos os dias, mas não interessa.
Agora vou comer bacalhau.
Adios.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Ano novo, vida velha, problemas iguais

2012 acabou mal, 2013 começou mal. É a festa da deprimência e da angustia. Decide chover tudo de uma vez só, e eu sem guarda-chuva, que apanhe com da chuva grossa. Claro que dói, muito. Já nem sei que autocarro apanhar. Autocarro ou metro. Sei lá, vou me deixar ficar na paragem como sempre. Óbvio que agora dá tempo para ir buscar uma gabardina mas... Para quê se a roupa de baixo é que está enxadada, e dessa eu não me posso livrar?
Estou lixado, como sempre sou eu que apanho as constipações todas. Mas também quando espirro ou fungo não é o que digo a toda a gente? Que ando ranhoso o ano inteiro?
Anseio pela chegada do meu cobertor, mas está visto que a entrega está demorada. Já não sei se acredito que ele existe. Maldito cobertor! Porque é que não tenho aquecimento interior... Toda a gente necessita de um, então eu neste momento é uma necessidade básica. Mas ela têm razão, há fases da vida em que temos de andar com menos roupa estando um frio que nos seca e engelha a pele.
Se depois disto tudo eu conseguir sobreviver sem um esgotamento emocional, declaro-me um homem de pedra e a partir daí já ninguém me volta a quebrar! (Durante uns tempos pois a qualidade da pedra não é das melhores)
Ai adoro-me tanto.
Beijinhos Miguel és lindo.